Visite-nos
Rua Amazonas, 40 Bairro Santa Inês Três Pontas, MG (saiba como chegar)
Contato: (35) 3265-1041


São José na vida de Nossa Mãe

A presença de São José na vida da Serva de Deus foi constante e muito viva. Nela encontramos uma verdadeira fé e abandono confiante à intercessão do Glorioso Chefe da Sagrada Família de Nazaré. 

De sua intensa devoção e amor ao grande Santo, nasceram as meditações para o mês de Março. Meditações tão profundas, que tanto nos fazem bem e até hoje as fazemos em nossa Comunidade. 

A Ordem do Carmelo sempre alimentou uma devoção muito grande a São José. Seja por ele ser modelo de virtudes e mestre da vida interior, seja pela herança que Santa Teresa nos deixou, cujo testemunho narra no Livro da Vida: “Tomei por advogado e senhor ao glorioso São José e muito me encomendei a ele. Claramente vi que dessa necessidade, como de outras maiores referentes à honra e à perda da alma, esse pai e senhor meu salvou-me com maior lucro do que eu lhe sabia pedir. Não me recordo de lhe haver, até agora, suplicado graça que tenha deixado de obter. Coisa admirável são os grandes favores que Deus me tem feito por intermédio desse bem-aventurado santo, e os perigos de que me tem livrado, tanto do corpo como da alma. A outros santos parece o Senhor ter dado graça para socorrer numa determinada necessidade.”

Ao glorioso São José tenho experiência de que socorre em todas. O Senhor quer dar a entender com isso como lhe foi submisso na terra, onde São José, como pai adotivo, o podia mandar, assim no céu atende a todos os seus pedidos. Por experiência, o mesmo viram outras pessoas a quem eu aconselhava encomendar-se a ele. A todos quisera persuadir que fossem devotos desse glorioso santo, pela experiência que tenho de quantos bens alcança de Deus…De alguns anos para cá, no dia de sua festa, sempre lhe peço algum favor especial. Nunca deixei de ser atendida”.

Nossa Mãe ao receber a missão de fundar um Carmelo em Três Pontas, e quando soube que seria dedicado a São José, disse: “Para São José eu nada posso recusar, porque ele nunca me recusou nada”.  

E assim, durante tantos momentos difíceis, próprios de uma fundação, encontrou socorro e proteção junto a São José. Seja em assuntos espirituais, como a guarda de sua modéstia e pureza, ou seja em assuntos materiais, como dívidas ou falta de recursos para a construção do Carmelo. Em tudo São José foi o grande Pai que a socorreu e amparou. 

Em seus últimos dias nesta terra, segurava com força em suas mãos uma pequena imagem do Santo pedindo que a esperasse no céu e a preparasse para o grande encontro. 

Que a exemplo de Nossa Mãe tomemos São José por nosso protetor e guia e disfrutemos das bênçãos de seguir os seus caminhos e suas sublimes virtudes. 

Irmã Maria Elisabeth da Trindade, OCD



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *