Visite-nos
Rua Amazonas, 40 Bairro Santa Inês Três Pontas, MG (saiba como chegar)
Contato: (35) 3265-1041
Liturgia diária
Evangelho: 5ª-feira da 33ª Semana do Tempo Comum
Santo: São Clemente I

OITAVO DIA

8º DIA: Pequena Via e o Evangelho

Mt19, 13-15
No dia 14 de setembro de 1894, Celina ingressa ao Carmelo de Lisieux. Nas suas bagagens leva um pequenino caderno, cheio de belos textos do Antigo Testamento copiados por ela. Santa Teresinha, amante ávida da Sagrada Escritura, apodera-se do livrinho. Pouco depois, durante a leitura, Teresa, enfim encontra seu pequeno caminho (Mc 2v/3r)
Santa Teresinha encontrou um meio para se alcançar o seu desejo de ser santa. O seu ‘’Pequeno Caminho’’ será a mediação (expressão da própria Teresa). Lado a lado com este desejo, há a velha versificação de incapacidade pessoal ‘’sempre desejei, mas sempre verifiquei, ao me comprar aos santos, haver entre eles e mim a mesma diferença que existe entre a montanha, cujo cume se perde nos céus, e o grão de areia obscuro e pisado aos pés dos passantes’’. Em seguida, há o reflexo de alguém que desde há muito tempo vive na luz de Deus. Uma certeza íntima lhe impede de deixar-se desanimar e renunciar ‘’Em vez de desanimar, eu disse para mim mesma: o bom Deus não teria inspirado de desejos irrealizáveis; eu posso, portanto, apesar de minha pequenez, aspirar à santidade (…) por mim mesma, nada consigo, e, no entanto, tudo me diz ao coração que não posso renunciar. Fazer que eu cresça, é impossível, deverei surportar-me tal qual como sou, com todas as minhas imperfeições’’. Consciente de sua inevitável pequenez, após ter tudo experimentado e ter sido obrigada a confessar a incapacidade do amor, ela se põe em busca de uma solução na Escritura. Lê então nos Provérbios 9,8 ‘’Se alguém é muito pequenino, que venha a mim’’ (Bíblia de Jerusalém se diz ‘’Quem é simples? Que passe por aqui. ’’ A fórmula pequenino não aparece aqui textualmente, nem a forma pessoal a mim. Nessa versão com certeza, Teresa percorria simplesmente o texto e não percebeu nele a luz que efetivamente viu brilhar. Isso mostra como a graça de Deus vem muitas vezes a nós através de fatores ocasionais)
Lê também em Isaías 66,12-13 ‘’Como a mão acaricia seu filho, eu vos consolarei, vos carregarei em meu colo e vos acalentarei sobre os joelhos. ’’ E diz: ‘’Ah! Jamais palavras mais ternas, mais melodiosas vieram alegrar minha alma; o elevador que deve elevar-me até o Céu, são vossos braços, ó Jesus. ’’ Com isso ela nos mostra com isso que é Deus que santificará o homem: ‘’Para isso, não tenho necessidade de crescer, pelo contrário, é preciso que permaneça pequenina, e venha a sê-lo cada vez mais!’’ Deus se inclina, ama o pequenino, o homem impotente. E da parte do homem, cabe aceitar a fundo a sua pobreza, oque implica uma humildade profunda. Ir até Deus, crê n’Ele e a Ele se confiar com uma confiança cega – esta ‘’cegueira’’ é a maior lucidez do abandono amoroso- abandonar-se a Ele.
Por fim Teresa encontra o seu caminho. Da parte de Jesus que quer ‘’torná-la santa’’ e de sua parte que faz seu esforço para corresponder, caminhando em sua pequena via, mas em tudo ela diz: ‘’é Ele que o fará em mim. ’’ Isto é, Deus a fará participar na plenitude da vida do seu próprio amor.
‘’Deus me dará o amor que sozinha, não poderei atingir por mim mesma, e dará também a este amor a linguagem e os sinais de amor. ’’
É na perspectiva do Evangelho proposto para o dia hoje que Teresa pretende permanecer pequenina e cada vez mais, para poder ‘’acolher o Reino com toda a pureza. ’’ O ‘’slogan’’ de sua vida foi esse: Pequenez. Sua missão será ensinar essa via a ‘’todas as almas pequeninas. ’’